A Academia de Cinema institui diversidade como requisito

A mudança surge cinco anos depois da controvérsia #OscarsSoWhite

Stars Insider

09/09/20 | StarsInsider

Filmes Controvérsia

Como uma das cerimónias de entrega de prémios mais reverenciadas em Hollywood (a indústria que, afinal, prospera com o drama), faz sentido que os Óscares tenham a sua própria história de controvérsias de ultraje e devassidão.

A controvérsia em torno da falta de diversidade dos Óscares atingiu o pico em 2015, quando a hashtag #OscarsSoWhite chamou a atenção para a lista de nomeados, na sua esmagadora maioria brancos. Agora, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas está finalmente a dar um passo à frente, e em grande estilo: fazendo da inclusividade um requisito para um filme ser considerado para o maior prémio de Hollywood.

Este requisito entrará em efeito em 2024, com critérios como: elenco com pelo menos 30% de indivíduos provenientes de grupos subrepresentados, compromisso com estágios remunerados e representatividade significativa do pessoal de bastidores. O objetivo da Academia é "encorajar a representação equitativa à frente e atrás das câmaras para melhor refletir a diversidade do público que vai ao cinema". É uma grande mudança que certamente revitalizará a indústria.

De gafes hilariantes de apresentadores a declarações políticas na passadeira vermelha, as reações aos Óscares podem ser mais divertidas do que alguns filmes. Clique para relembrar alguns dos momentos mais históricos.

COMMENTÁRIOS

Campo obrigatório

Não perca...


Tudo o que tem acontecido nas recentes produções televisivas, filmes, músicas e conteúdo exclusivo da indústria de entretenimento!

Aceito os termos e condições e a política de privacidade.
Quero receber Ofertas Exclusivas de parceiros (publicidade)

Pode cancelar a subscrição a qualquer momento
Obrigado pelo seu registo